#2 – Diário – As Crônicas Eternas

Esse carnaval me deixou completamente insano. É sério. Eu lia o que eu tinha escrito e só pensava “quem foi o infeliz que escreveu essa bosta?” Relia, relia, relia, e nada de achar bom.

Foi então que joguei a merda no ventilador e comecei a porra toda do zero.

mulher enlouquecendo

Parece meio que uma loucura, mas deu certo.

Essa é minha dica para você que está começando a se aventurar nesse mundo de escrever ficção. Não se prenda a suas vaidades. Você ama o personagem, mas ele precisa morrer? Mate-o, foda-se quem não gostar. A estória é que importa, sempre.

Pensando nesse modo eu peguei a mesma sinopse e recomecei a fazer o sumário narrativo. Retirei centenas de cenas, refiz, mudei, acrescentei, etc, e o resultado me surpreendeu: Em quatro dias finalizei 35 capítulos em meu sumário (antes eu tinha 42 capítulos, isso em quase um ano escrevendo).

A minha conclusão foi que eu não preciso me manter preso àquela ideia inicial. Há dezenas de maneiras corretas para se narrar a mesma estória, e milhões de maneiras incorretas.

Escrever é mesmo um labirinto cheio de armadilhas. Você precisa de cautela e bom senso. No meu estágio (que já se sabe a sinopse e como tudo se desenrolará) você deve começar a deixar sua musa lhe guiar.

Lembre-se sempre que escrever é reescrever.

😀

Anúncios

Uma opinião sobre “#2 – Diário – As Crônicas Eternas

  1. Só quem escreve e sente que precisa escrever sabe o que é o processo criativo. Quando tenho um insight do nada nem preciso de rascunho, mas quando a obrigação pede nada de bom realmente aparece =/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s